Uma comitiva formada por quatro prefeitos e secretários representantes dos municípios da Foz do Rio Itajaí, esteve em Florianópolis na tarde de quarta-feira (17), em audiência com o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, reivindicando recursos e apoio para o término de obras nos hospitais Ruth Cardoso, de Balneário Camboriú, Pequeno Anjo e Marieta Konder Bornhausen, de Itajaí, e o Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, de Navegantes, unidades responsáveis pela maioria dos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região. O encontro contou ainda com a participação da deputada estadual, Ana Paula da Silva (PDT).

O prefeito de Navegantes, Emílio Vieira (PSDB), enfatizou que a ampliação e melhoria do atendimento de saúde à população dependem da parceria com o governo do Estado, já que os municípios sozinhos não dispõem de recursos e não conseguem investir o suficiente para atender, de forma satisfatória, quem necessita de procedimentos, principalmente os considerados de média e alta complexidade.

Zeferino informou que a administração estadual está preparando estudo para uma nova política hospitalar em Santa Catarina, na perspectiva do fortalecimento da gestão das atividades de saúde. Porém, esses investimentos somente serão disponibilizados a partir do próximo ano.

Navegantes

Com relação à situação do município de Navegantes, foi entregue um ofício a Helton Zeferino, solicitando recursos que somam pouco mais de R$ 2,9 milhões. O montante será investido na ampliação do Hospital Nossa Senhora dos Navegantes. Segundo Emílio Vieira, seria necessário cerca de R$ 3 milhões para finalizar as obras na unidade hospitalar. “Se o [governo do] Estado disponibilizar R$ 2,3 milhões, completamos esse valor com R$ 700 mil dos recursos próprios”.

Termina a obra

“Estamos falando da conclusão da obra, pois os recursos para aquisição de equipamentos e mobiliário para colocar o hospital em pleno funcionamento, no valor de R$ 2,1 milhões, já estão garantidos e depositados em conta, via convênio com o Governo Federal, aguardando apenas para serem licitados, assim que puderem ser instalados”, completou o prefeito de Navegantes.

Plano B

O município também está tentando viabilizar outro caminho para que as obras do hospital sejam concluídas. A ideia, caso não venham ou demorem os recursos estaduais, é fazer com que a empresa vencedora da licitação para administrar o Hospital Nossa Senhora dos Navegantes assuma a conclusão da obra.

É importante

“Dependemos desta obra para garantir a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos moradores de Navegantes e também dos munícipes de Penha, Piçarras e Luiz Alves, que se utilizam dos serviços de saúde aqui prestados”, justificou Emílio Vieira.

DEIXE UMA RESPOSTA