A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Penha foi contemplada pela aquisição de 11 câmaras frias para conservação de medicamentos, já distribuídas nas unidades do setor. Os equipamentos, da marca Indrel, resultaram em um investimento total de R$ 99 mil em recursos públicos – o valor após o processo licitatório foi de R$ 9 mil cada, segundo informou a secretária Regiane Basso.

De acordo com a titular da pasta da Saúde, as câmaras foram compradas com recursos federais e representam um avanço na estrutura do setor, já que o município não contava com nenhum equipamento do gênero. O armazenamento das vacinas, por exemplo, acontecia em geladeiras comuns – o procedimento é também correto, mas o Ministério da Saúde já exige a implantação de câmaras, que são mais adequadas e dão mais segurança, porque mantém a temperatura adequada das vacinas e medicamentos com maior exatidão.

Alto custo

Ainda segundo Regiane Basso, o material imunobiológico deve ser mantido em temperatura entre oito a dois graus. Essas câmaras têm melhor estabilidade, pois os imunobiológicos são produtos que necessitam de refrigeração para manter sua capacidade imunizante, assegurando a qualidade das vacinas e das medicações de alto custo à população.

Aquiles da Costa

Na inauguração da Farmácia Municipal de Penha, há duas semanas, o prefeito Aquiles da Costa (MDB) fez questão de frisar que duas dessas novas câmaras já estão à disposição da nova estrutura da farmácia pública, havendo uma segunda câmara na Secretaria de Saúde e as outras oito distribuídas nas unidades básicas, os populares postos de saúde nos bairros.

Características

Em geral, câmaras do gênero têm capacidade para armazenamento superior a 500 litros, refrigeração por compressor hermético e de baixo consumo de energia, degelo automático seco, interior em aço inoxidável e gazetas deslizantes, além de iluminação interna em LED.

DEIXE UMA RESPOSTA