Do interesse de mulheres empresárias adquirirem conhecimento surgiu o Numen, um núcleo voltado para o empreendedorismo que foca nos aspectos intrínsecos a atividade feminina. Com encontros periódicos, o grupo promove reuniões que a presidente, Tais Maria Bortolin descreve como “produtivas e interativas, onde as participantes podem esclarecer suas duvidas sobre todos os assuntos apresentados, e sempre com o intuito de desenvolver a mulher empreendedora de Navegantes”.

Fazendo parte do calendário de atividades, na próxima segunda-feira (15) o Numen irá se encontrar, na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas de Navegantes. A reunião é aberta ao público.

O grupo começou a ser idealizado em outubro de 2018, quando empreendedoras navegantinas passaram a trocar ideias e conceber todo o conceito, passando a pôr o projeto em prática. Segundo Tais, o conjunto busca fomentar o apoio feminino no empreendedorismo e também oferecer ferramentas para aprimoramento, seja por reuniões realizadas quinzenalmente, seja com capacitação e palestras.

De acordo com Tais, todas as navegantinas que já são empreendedoras ou que queiram empreender estão convidadas a participar do núcleo.

Eventos

O grupo realizou, em 2019, três eventos temáticos, sendo que a primeira reunião do núcleo teve o intuito de transmitir conhecimento e experiências e contou com a apresentação da psicóloga, Ellen Merkel, da Merkel RH, que falou sobre o feedback e avaliação de desempenho, na gestão de pessoas.

Marketing

O segundo encontro temático do Numen ocorreu em junho e teve a participação de Fábio Oenning, proprietário de uma produtora digital que falou sobre mídias sociais.

Desenvolvimento

No início de julho foi a vez de o grupo de empresárias se reunir para um encontro com Patrícia Samira Krueger, da Farol Mentoria. Com uma visão destinada ao desenvolvimento humano, fundou a empresa e defende a ideia de autenticidade e de ser possível alcançar o sucesso, sendo naturalmente o que se é na essência.

Importância

A relevância do núcleo de empresárias se mostra no relatório especial do Sebrae intitulado “Empreendedorismo Feminino no Brasil”, lançado em março deste ano, o qual apresenta a existência de 24 milhões de mulheres empreendedoras no país, apenas quatro milhões a menos que os homens, mas apenas 39% delas se tornam donas do próprio negócio. Na média nacional, elas correspondem a 34% de todos os donos de negócios no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA